Logística Reversa: Diferencial de Empresas Responsáveis.

O lixo nunca esteve tão em evidência como nos dias de hoje. Em 23 de dezembro de 2010, ficou regulamentada por decreto presidencial a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que define em seu artigo nº 54 o encerramento de todos os lixões a céu aberto, presentes em quase todos os municípios brasileiros e também proíbe inserir qualquer tipo de resíduo que seja passivo de reciclagem ou reutilização em aterros sanitários (BRASIL, 2010). Além disso, recentemente foi indicado ao Oscar de melhor documentário o filme brasileiro Lixo Extraordinário. O filme mostra o trabalho do artista plástico Vik Muniz com os catadores de materiais recicláveis no lixão de Jardim Gramacho, no Rio de Janeiro, o maior do mundo (LIXO…, 2009).

Desta forma a logística reversa, que segundo Paulo Roberto Leite, presidente do Conselho de Logística Reversa no Brasil (CLRB), pode ser definida como o processo de planejamento, implementação e controle dos fluxos e informações relacionadas à logística de retorno de bens pós venda e pós consumo, viabilizando o ciclo de negócios dentro do processo produtivo, por meio de canais de distribuição reversa onde haverá agregação de valor econômico, logístico, legal, de imagem corporativa, entre outros, está ganhando cada vez mais importância e com certeza é um caminho sem volta (LEITE, 2006).

Temos vários exemplos da utilização da Logística Reversa para agregar valor à empresa.

A Sony Eletronics anunciou em outubro de 2000, um acordo com a empresa Waste Management Inc., estabelecendo um programa de coleta (take back) de seus produtos após o uso, sem ônus para o consumidor. O acordo inicialmente serviu para o Estado de Minnesota, mas foi estendido aos demais estados norte-americanos, pois era a intenção da empresa reutilizar peças em condições de uso.

Nos Estados Unidos as empresas que atuam no segmento da Logística Reversa, ou seja, no Transporte de bens, embalagens e de outros materiais dos consumidores às empresas ou do pós consumo às empresas, movimentou mais de US$ 750 bilhões em 2010. No Brasil a Associação Brasileira de Logística (Aslog) tem a expectativa de que o setor cresça entre 10% e 12% em 2011. Atualmente, entre 5% e 10% dos produtos de eletrônicos e eletrodomésticos colocados no mercado de consumo no país são devolvidos pela Logística Reversa. Em 2010, a pós venda desses itens movimentaram cerca de R$ 16 bilhões.

Em Pernambuco a Talog, holding da Transportadora Americana (TA), é uma das maiores empresas do Setor de Logística no mercado nacional. A empresa instalou em fevereiro de 2011 uma nova Central de Distribuição (CD) próxima ao Aeroporto dos Guararapes. O foco da operação é o transporte de insumos e itens descartados com cobertura na região Nordeste. Atualmente, a empresa faz Logística Reversa de produtos químicos e de higiene e limpeza. São movimentadas 40 toneladas/mês.

Há também empresas realizando programas que utiliza a Logística Reversa para agregação de valor econômico, social, de imagem corporativa, entre outros.Um exemplo é o caso da ASA Indústria e Comércio, empresa detentora de marcas como Invicto (Detergentes Líquidos, Pinho, Detergentes em Pó) e Bem-te-vi (Desinfetantes, Sabão em barra, Detergente em pó, Lã de aço).

O programa da ASA, “Mundo Limpo. Vida Melhor”, coleta e recicla o óleo utilizado em bares, restaurantes e domicílios. Além disso, também tem um importante papel social: contribui para a Fundação Alice Figueira de apoio ao IMIP com doações financeiras proporcionais ao óleo coletado (ASA…, 2011).

Fica clara que as preocupações com a geração de lixo devido ao consumo acentuado e o crescimento econômico alem da degradação ambiental e social causada pela má destinação final do produto, vem aumentando.

Desta forma a Logística Reversa vem ganhando muita importância, seja pelo fato de um melhor aproveitamento deste “lixo” através da “responsabilidade compartilhada” gerando emprego e renda, seja pela contribuição para a preservação do meio ambiente. O fato é que esta havendo uma mudança na sociedade ao substituir a cultura do consumo, caracterizada pela motivação de comprar, usar e dispor, pela junção das idéias de uma cultura ambientalista, que privilegia reduzir o consumo, reutilizar e reciclar os produtos, com uma cultura que valoriza os serviços, com objetivo de encantar e fidelizar os clientes.

FONTE http://www.administradores.com.br

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: